terça-feira, 19 de agosto de 2014

ARROZ DE CAMOMILA COM CAMARÃO.



ARROZ DE CAMOMILA COM CAMARÃO.

A Camomila faz parte da cozinha e do dia a dia das kumpanias. É claro que as flores sempre fizeram parte dessa cozinha que se alimentava do que a natureza e as estações proporcionavam. Tinha um lambedor de mel de camomila que servia para acalmar tosse e vinha amarrado dentro de uma garrafa escura e envolto num saco de estopa. É que não podia pegar sol. Servia também para combater nervoso de grávida, vômito de criança e se esquentasse chamava esquenta peito. Combatia de fato a tosse que vinha com tempos de vento e poeira, além do frio.





 Camomila seca - ideal para o preparo de chá.





 As flores secas podiam ser guardadas em bolsinhas de pano e serviam para acalmar o batedor ou ilô dos mais velhos ou das viúvas. Hoje sabemos que acalma os batimentos do coração.

Numa noite de frio, lembramos das receitas e assim, resolvemos testar:


3 xícaras de arroz branco e já cozido,
2 colheres de sopa de alcaparras,
1 xícara (chá) de chá de camomila bem forte e sem ser adoçado,
500 grs de camarão médio, descascado e temperado com 1 limão siciliano, flor de sal (usamos sal do Himalaia) e 1 colher de sopa de azeite.





 O sal rosa do Himalaia pode ser adquirido bruto (como na foto ao lado) ou já refinado.





Esquente uma frigideira e coloque o camarão, refogue e despeje o caldinho que se formou. Tampe a panela e abaixe o fogo. Espere uns 10 minutinhos. Acrescente a alcaparra e o arroz. Mexa delicadamente e acrescente a xícara de chá de camomila ainda quente. Tampe e fique de olho no cozimento. Demorou uns 10 minutos e pronto. Direto pra mesa.

O prato se apresenta levemente amarelado.


É cheiroso e tem um gosto especial, próprio de sabores que não são estranhos, mas que precisamos redescobrir a cada dia.

Cozinha dos Vurdóns

domingo, 10 de agosto de 2014

CAMINHOS DA REPORTAGEM - TV BRASIL

Aos amigos da Cozinha dos Vurdóns, com carinho e com muita alegria, divulgamos esse trabalho, feito de forma séria, por equipe responsável, mostrando desafios e conquistas. Sigma o link e acompanhem a reportagem. Assistam ao vídeo e descubram as verdades sobre a diversidade dessa gente.

“Minha pátria é onde estão meus pés”



 Comunidade de Porto Seguro.

Click no link e assista a matéria:

http://tvbrasil.ebc.com.br/caminhosdareportagem/episodio/ciganos-minha-patria-e-onde-estao-meus-pes#media-youtube-1

Eles chegaram na época da colonização, nas naus portuguesas. Já fizeram um presidente: Juscelino Kubitschek. Mas ainda hoje lutam pela cidadania. A maioria tem dificuldade para frequentar escolas, ser atendida em hospitais públicos, ter acesso à moradia e ao saneamento básico.
Caminhos da Reportagem mostra como vivem os ciganos no Brasil. Um povo marcado pelo preconceito, mas cuja cultura rica e vibrante causa fascínio nas pessoas.

A equipe do programa, com a colaboração de emissoras parceiras, registrou imagens e depoimentos em sete comunidades, em diferentes estados. Nelas, apresenta costumes e mitos, problemas sociais e projetos que têm dado esperança aos ciganos de superar séculos de marginalidade.

Cozinha dos Vurdóns

terça-feira, 5 de agosto de 2014

FILÉS DE TILÁPIA EM CAMA DE PIMENTÕES



UM APERITIVO PARA OS DIAS FRIOS EM QUE O SOL BEIJA NOSSO ROSTO.



Filés de Tilápia em cama de pimentões.


Filezinhos de tilápia, temperados com sal, gotas de azeite e alho. Empanados com farinha de trigo e fritos em óleo bem quente.


Prepare uma cama de pimentões verdes e vermelhos em tiras e refogados no azeite de pimenta – abafe-os e remexa-os, eles não podem desmanchar. Corte pedaços de pão fresco, esfregados com tomate e monte=os.



Com vinho branco, são deliciosos e acompanham sempre um bom papo, quando se vive longe do mar.

Cozinha dos Vurdóns

COMIDA DE KUMPANIA



COMIDA DE KUMPANIA


Quando o tempo fechava e esfriava, havia o costume das Caldeiradas, das comidas de campanha. Uma delas, inclusive que mantemos até hoje é essa. Feijão branco com legumes e porco salgado. Hoje mudamos o tamanho da panela, antigamente era bem maior, cozinhávamos para 30 ou 40 pessoas. Aqui vai uma receita para 4 pessoas – sucesso absoluto de público, bocas e audiência.

250 grs de feijão branco, que vai ser refogado com e colheres de sopa de azeite, uma cebola picada e 150 grs de porco salgado (pica-se o pedaço do porco e escalda com água quente. Faça isso duas vezes.).

Coloque para refogar e acrescente também 2 copos grandes de água quente. Tampe a panela e pique 2 batatas grandes, bem picadas, elas devem derreter e corte pedaços de vagem – reserve.


Coloque as batatas e vá cozinhando. Acrescente água – sempre quente e deixe a panela tampada, quando começar a engrossar, acrescente a vagem e vá cozinhando até ficar bem cremoso e a batata derreter. Verifique o sal e coloque cebolinha picadinha. Voto por uma pimentinha amassada no fundo e adeus friozinho. Esquenta e alimenta.

Cozinha dos Vurdóns.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

SOU CIGANO - Bruno Gonçalves